segunda-feira, 29 de junho de 2009

258- Olimpíadas Escolares do Estado do Rio de Janeiro

As Olimpíadas Escolares do Estado do Rio de Janeiro englobam os Jogos Estudantis das Escolas Públicas (JEEP) e o Jogos Estudantis das Escolas Particulares (JEPAR), promovidos pelo Governo do Estado através da Suderj. A principal finalidade é promover a culminância do processo pedagógico esportivo vivenciado nas Unidades Escolares, descobrindo talentos, oportunizando a participação do maior número de alunos e contribuindo para a sua socialização e formação integral. O vencedor do confronto entre os campeões das Olimpíadas Escolares fase estadual nas modalidades coletivas e os melhores resultados nas modalidades individuais representarão sua escola e seu Estado nas Olimpíadas Escolares etapa nacional, que é promovida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Na faixa etária de 12 a 14 anos os vencedores das olimpíadas escolares etapa nacional poderão representar nosso país nos jogos Sul Americano no mesmo ano. Campeões de 12 a 14 anos disputarão nas modalidades basquete, futsal, handebol e vôlei. Na categoria 15 a 17 anos, as modalidades serão atletismo, judô, natação, tênis de mesa e xadrez.
10 a 20/09 - FASE NACIONAL – Categoria A - Local: Poços de Caldas / Minas Gerais
05 a 15/11 - FASE NACIONAL – Categoria B - Local: Londrina / Maringá - Paraná.

Dia 01/07 às 16:00h
Xadrez: Congresso Técnico – Esportes Individuais – Categorias A / B Local: Auditório João Saldanha – 3º andar do Maracanã.

Dia 04/07 às 9:00h

Novo Local da Competição de Xadrez
Colégio Cruzeiro
Rua Retiro dos Artistas nº 586 – Pechincha – Jacarepaguá.


Com participação de 26 Escolas no Jepar e 30 Escolas no Jeep, a competição de Xadrez em 2009 bate o recorde de inscrições. Sendo a distribuição por categorias assim:

Jepar – A masculino = 54 alunos inscritos
Jepar – A feminino = 27 alunas inscritos
Jepar – B masculino = 37 alunos inscritos
Jepar – B feminino = 12 alunas inscritos
Jepar 130 alunos inscritos!!!

Jeep – A masculino = 53 alunos inscritos
Jeep – A feminino = 47 alunas inscritos
Jeep – B masculino = 65 alunos inscritos
Jeep – B feminino = 45 alunas inscritos
Jeep 210 alunos inscritos !!



Maiores detalhes, acesse:http://cxmendes.blogspot.com/

domingo, 28 de junho de 2009

257- Sobre Maçãs e Laranjas

SPRAGGETT ON CHESS


On Friday I wrote about a recently published marketing study done in Brazil (the 5th largest country in the world). One of the important conclusions drawn from this highly regarded study is that chess can not compete successfully for sponsors' dollars. That chess, simply, does not have the visibility and prestige to warrant serious consideration from serious sponsors.

Since Friday, when the essence of that study was published on http://aladerei.e-xadrez.com/, a couple of other articles have appeared in response to this study. One very interesting response is http://www.gxbg.com.br/notaschess/2009/090627_paolucci.html .


While comparing Brazil and Canada might seem to some like comparing apples and oranges, we should not lose sight that in both countries chess has the same sponsorship problem: chess does not attract sponsors.



True, in the recent past the CFC has been lucky in getting some sponsorship for the National Team and the Zonal tournament. But this sponsorship is really from some stronger than average chess players who made it big in business and wanted to give a bit back. We have to thank them for their efforts. We should not be surprised that this sponsorship has stopped, either.


Chess does not return visibility and prestige to sponsors.


One of my conclusions in the Friday blog was that we chess players have to realize that the only way things are going to improve in Canada is if we chessplayers take control of our destiny and start doing the right things. Things that will change the way chess is viewed by sponsors.


Where do we Canadians start to change things around? A very important question. The article mentioned above (by Paolucci, who has a long list of university business degrees and has won some prestigious awards for his work ) recommends , among other things, that we improve the administrative structure of the national federation and attract qualified professionals who can:

1) explore ways to improve the marketing potential of the game

2) improve communication with the media so that they become aware of chess

3) use IT to create an online site that is interactive, visually attractive and updated daily (preferably several times daily)



But, as we know, the CFC has tried this to some extent (not very hard, it seems at times) but has failed to get beyond first base:


1) while some of those who have been elected may have professional qualifications, they don't have the specific qualifications to implement any of the above 3 suggestions. David Lavin, in particular, has not been able to transfer the skills that have made him a rich man as a promoter to the chess world. Neither David nor anyone else on the Executive know the first thing about marketing, nor do they have any ideas on how the CFC can do this. Have any of them even mentioned the word ''marketing'' this past year??

2) how can we expect to improve communication with the media when the President and the executive are not able to maintain even a low level communication with the Governors , let alone with the membership? There is zero communication in this administration. The GLs serve to inform the governors of decisions taken where they were out of the loop or to present nonsense motions that will change nothing.


3) a feeble attempt was made to implement a webzine, but it was doomed to fail before it even began because the President did not give a realistic budget for it. And what was produced was better than what the President deserved, but the membership found it unfriendly, difficult to access and tedious.


The only thing that the CFC can do now , is to try harder next year and hopefully learn from its mistakes. Hopefully be sincere about trying to solve problems and improve things.But what realistic chances are there for this coming about if David Lavin is going to be President?

Shouldn't someone who has failed at everything he has put his mind on NOT want to run for re-election?

I know that I have been very critical of David on this blog. But I have been sincere and honest with David! I have told him to his face: he is a DISASTER.

David is running on empty: pure 100% ego. He does not want to admit failure, no matter how much it is staring him in the face!

As pointed out last week:

1) David has alienated or fired virtually everyone he has met this past year.

2)he has exhausted the patience of the membership and depleted what little good will existed

3)he has failed with every project he has tried to bring to fruitation

4)he has brought in ZERO sponsorship

5)he has suggested no new ways to realistically improve revenue generation

6)he has no new projects in the pipeline


And there are other things to list, but , seriously, the truth is that David still wants to be Prez! I suppose that the CFC has fallen so low in the past 10 years that we should not be too surprised that we attract someone like David. The fit contains symmetry: we are masochists, and David is our sadist!



Fortunately, being President is not up to David. It is up to the Governors. Can the Governors be so stupid and short sighted that they re-elect

Fonte: espetacular blog do Kevin Spraggett
Grifos: de Maiakowsky.

Uma vez meu psicanalista disse: "Eduardo, os problemas são todos iguais!". Acho que é bem isso. Do texto sobre uma realidade canadense, grifei o que considero legal para refletir. Quem não manja muito inglês vale a pena usar com paciência um dicionário ou pedir auxílio a alguém para traduzir. As reflexões são muito boas!

256- Domingo de Festa!

Flamengo é campeão da NBB

Não foram poucos os problemas que bombardearam o Flamengo ao longo do caminho: salários atrasados, conflitos políticos no clube e dificuldades até para conseguir um teto. A resposta é que sempre foi uma só: a bola. Para fechar de forma gloriosa uma temporada marcada pela superação, o Rubro-Negro derrotou o Brasília neste domingo, por 76 a 68, e levantou a taça do Novo Basquete Brasil diante de quase 16 mil torcedores apaixonados.

André Durão /GLOBOESPORTE.COM

Torcida rubro-negra comemora título do Flamengo sobre o Brasília na Arena da Barra

O título do NBB é o ponto de exclamação em uma trajetória que inclui ainda o Estadual do Rio e a Liga Sul-Americana, conquistada em março, no auge da crise financeira. Ao longo da estrada, os percalços foram driblados dentro e fora da quadra. Com os salários de volta ao ritmo normal, a equipe celebra também o sucesso do novo lar, a Arena da Barra, que vivenciou neste domingo uma euforia como não se via desde 2007, nos Jogos Pan-Americanos.

O personagem que une o Pan e o NBB é Marcelinho Machado, que estava no ginásio há dois anos, pela seleção, e agora embolsa o segundo título nacional seguido com a camisa do Flamengo. Cestinha do campeonato, ele é o símbolo de um elenco reforçado por Baby e Jefferson, que se uniram este ano a Hélio, Duda, Fred, Coloneze, Wagner, Fernando Mineiro e outros nomes comandados pelo técnico Paulo Chupeta

A partida começou com o Brasília errando muito e o Flamengo abrindo 4 a 0. Com dois minutos de ação, o tumulto. Cipriano fez falta em Marcelinho, e Baby foi tomar as dores do companheiro. O empurra-empurra quase descambou para a pancadaria, e a arbitragem teve que usar o físico para conter os ânimos dos atletas.

Cipriano e Baby foram expulsos, mas demoraram quase 15 minutos para deixar a quadra. Após muito bate-boca entre jogadores, árbitros e técnicos, a partida recomeçou, e aí foi a torcida que tratou de incendiar o ginásio, festejando a cesta de três de Jefferson que abriu 7 a 0 para o Rubro-Negro.

Quando parecia que o Fla ia deslanchar, Valtinho botou a bola embaixo do braço e comandou a reação dos visitantes. Entre cestas e passes do armador, o Brasília empatou o placar e equilibrou as ações até o fim do primeiro quarto, em 19 a 17 para o time da casa.

André Durão /GLOBOESPORTE.COM André Durão /GLOBOESPORTE.COM

Duda vibra após marcar para o Fla

No segundo período, o Flamengo voltou melhor e novamente emplacou uma sequência de 7 a 0, até Diego descontar com uma cesta de três. Sem a marcação de Alex, que já tinha três faltas, Marcelinho brilhou. Comandado pelo ala, o Rubro-Negro chegou a abrir 11 pontos, mas o rival se reencontrou e foi para o intervalo perdendo por seis.

Na volta do vestiário, os visitantes apertaram o placar, impulsionados pelos chutes certeiros de Diego. Alex cometeu sua quarta falta, mas Lula Ferreira o manteve em quadra, mesmo pendurado. A vantagem do Fla subiu de novo para seis com uma cesta de Marcelinho, que tinha feito 18 pontos no primeiro tempo, mas levou nove minutos para marcar no terceiro quarto. Na virada para o último período, o placar era de 57 a 51.

Apesar de Rocky Balboa na trilha sonora da Arena, os ânimos foram se acalmando desde as expulsões de Baby e Cipriano. O Brasília não deu moleza na marcação, e o Flamengo tinha dificuldades de abrir vantagem. Mesmo assim, controlou o jogo até a sirene final, para o delírio da torcida que cantou sem parar na Arena. Domingo de festa em vermelho e preto.

Fonte: Globo Esporte

sábado, 27 de junho de 2009

255- Que blog o do Kevin Spraggett!!

Tem um blog que visito todos os dias que acho sensacional: é o do GM canadense Kevin Spraggett (na lista de links de Maiakowsky)! tem xadrez de alta qualidade, composições, exercícios de tática e muito, muito humor!! Recomendo!!

Abaixo posto uma reflexão do GM canadense sobre um recente estudo brasileiro de marketing esportivo: "carência de visibilidade e prestígio no xadrez". Esse é o tema em pauta nas discussões dos blogs e remete, obrigatoriamente, a correlações com a gestão em entidades oficiais, posturas de jogadores,etc.
Estão faltando seminários, reuniões, etc para se discutir aspectos relevantes da gestão da produção da atividade enxadrística. Mas, a quem interessa isso? no amado xadrez local passamos pelo pior momento dessa nossa "Teoria dos Jogos": cada "jogador" só pensa em maximizar seu interesse e o ponto ótimo de equilíbrio está cada vez mais longe.

Bem, lembrei que estou de férias! bom domingo e boa semana a todos!

Chess lacks ''visibility and prestige''; MARKETING STUDY

SPRAGGETT ON CHESS



Yesterday ,on the highly respected portuguese website http://aladerei.e-xadrez.com/ , appeared a small article about a recently published sports-marketing study in Brazil. The company responsible for this study was a brazilian company: J.Cocco Sport Marketing.


This study is very interesting because it approaches sports marketing from a purely business/sponsorship focus. What does the sponsor get in return for his investment? What is the sport that is best tailored to each sponsor's individual needs?


This company is the industry leader in Brazil with more than 30 years experience in the field of administration, sports and marketing.

It has created http://ranksportmarketing.com.br/index1.php the only reliable tool/indicator available (according to the company) for the evaluation , assessment and modelling in the area of sports marketing in Brazil. Keep in mind that Brazil is the 5th most populated country in the world (estimated 190 million) and there is plenty of sunshine and leisure time.

J. Cocco Sport Marketing uses PhotoMind, a process that photographs, measures and evaluates the degree and quality of recall by sports event spectators. It is similar to Visual Impact Methodology (VIM). It is all greek to me, but rest assured that it is well respected by industry specialists! There are hundreds of millions of dollars (even billions!) of sponsorships at stake, and these marketing tools have to be proven effective.



As the study took place in Brazil, only those sports practiced in Brazil were considered. (Clearly, for Canada the list of sports would be slightly different .) Out of the 55 sports considered, Chess ranked 38th, having fallen 2 places since the last study in October of 2006.




At the top of the list is, clearly, soccer (everyone in Brazil plays!) , followed by volleyball, car racing, tennis, gymnastics,golf etc.





The study is based on 20 different criteria, taking into account sex, economic and geographic factors, as well as visibility/ coverage in the media, popularity among different age groups amongst other elements.



The study is revealing about the place of chess in Brazilian society (chess is more popular in Brazil than Canada, so you can draw the appropriate conclusions!) . In essence, according to this study, chess is seen to be a marginal activity , both by the general population and the potential sponsors. In particular, chess lacks both visibility and prestige.



We Canadian chess players can relate to this study from our own personal experiences. Especially in Toronto, Canada's biggest city, chess has zero visibility and the chess community that exists is fighting a losing battle. What few clubs can be found are being quickly pushed farther and farther from the city centre.

We sometimes get excited when chess elements are found in the occasional advertizement, but we forget that there are hundreds of thousands of advertizements.


In these circumstances, it should be clear to all that the only ones who can help improve the situation are the chess players themselves. The chess organizations in Canada today (CFC, CMA, and the provincial associations) do not have any community-wide visibility . Any future that chess might have in Canada will likely not be connected to these weak and ineffective organizations. The stereotype is dead.


There are fewer chess columns than at any previous point in Canadian history, for example. The CFC is on the verge of bankruptcy and is cutting back both services to its dwindling memberships and promotional activities. The CMA organizes nothing for the average player and its school program is stagnating. The provincial associations are impotent.


I think that the worse thing any organizer can do, given the results of the recent study, is to continue to organize chess events in church basements and vacant community centres and school cafeterias: chess needs to improve its visibility!

SPRAGGETT ON CHESS

254- BRASIL CAMPEÃO E 1 ANO DO XADREZ VENCEDOR!

Brasil Campeão!!! 5x1 na Argentina B



Brasil faturou sua primeira competição por equipes em décadas e de maneira irrepreensivel. Hoje foi 5x1 sobre a equipe da Argentina "B".

Dados estatitisticos importantes:

1- 5,5 a frente do segundo colocado (Argentina "A").

2- Todos os jogadores invictos ( Vescovi, Fier,Leitao,Diamant, Darcy Lima , Terao e Vanessa)!!

3- A equipe ganhou todos os Matchs e o minimo que ganhamos foi 4x2 (Argentina "A")

FONTE: blog oficial da delegação brasileira na Mercosul.

PARABÉNS A TODA DELEGAÇÃO BRASILEIRA! ESPERO QUE O ESPÍRITO DO SUCESSO E A MOTIVAÇÃO DA CONQUISTA SE ESPALHEM NAS ESFERAS ESTADUAIS DO XADREZ BRASILEIRO!

====================================================================

E O BLOG XADREZ VENCEDOR DO AMIGO CELSO RENATO FEZ UM ANO DE EXISTÊNCIA! PARABÉNS!!!

agora volto às férias!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

253- Chess Rhapsody 4

video

Maiakowsky entra de férias!

Até agosto!

252- Enquete

Descobri que o incompetente do Marcelo Santos não se classificou para o Magistral! Limei-o devidamente ! Recomecei a enquete (não pode haver edição depois de um voto) e contabilizei nela os votos da 1ª enquete: Diego (4); Limp (2); Teixeira (1); Sadi (1);Wágner (1); Arthur (2); Fucs (1), Vilela (0); outro (0).

segunda-feira, 22 de junho de 2009

251- CAMPEÕES DO INTERCOLEGIAL 2009

CATEGORIA JNFM

1º LUIZ EDUARDO SABÓIA- Colégio Barcelos
2º Fábio Rogério Dias- Centro Educacional Elpídio da Silva
3º Thiago Patrício-Colégio Santa Mônica

CATEGORIA JNFF

1º PRISCILA DA SILVA VIANNA- EM Odilon Braga
2º Beatriz Monique de Araújo- EM Odilon Braga
3º Patrícia da Silva Vianna-EM Odilon Braga

CATEGORIA LNFM

1º RAFAEL PINHEIRO DA ROCHA- Centro Educacional Rosa Chamma
2º Victor Hugo Soares Lobato- EEEF República
3º Henrique Proscholdt- Colégio Santa Mônica

CATEGORIA LNFF

1º LAIS COSTA DA SILVA- Centro Educacional Elpídio da Silva
2º Geisiane F. da Silva-Centro Educacional Elpídio da Silva
3º Amanda Carneiro- Colégio Santa Mônica

CATEGORIA LFM

1º IGOR AMARAL CONTE LOFREDO (CXM)- CNEC
2º Jonathan Gonçalves Bezerra (AABB-RIO)- CE Prof. Antônio Maria Teixeira
3º Yuri da Silva Paulino Chagas (TTC)-Colégio Santa Mônica

CATEGORIA LFF

1º FLÁVIA STREVA (CXM)- CEL.
2º ?
3º ?

Infelizmente não pude postar a 2ª e 3ª colocadas da categoria LFF porque o sítio da entidade oficial (até às 02:00 de 23/06/09) não disponibilizou os dados corretos (postou em duplicidade os resultados do LFM!!). É muita desídia, francamente!
Curiosa também foi a notícia no sítio dos Jogos de que o Colégio Santa Mônica teria subido em todos os pódios do xadrez, fato inconsistente com os resultados supra disponibilizados.

PARABÉNS A TODOS OS GURIS ACIMA CITADOS!


250- Perguntar não ofende e parabéns aos campeões!!

Por que o sítio da entidade oficial retirou os nomes dos campeões individuais do Intercolegial 2009 ? E por que o blog do colega Marco Castro priorizou a postagem dos nomes dos árbitros e auxiliares e não mencionou os nomes dos campeões individuais (quais as maiores informações que podem ser lidas no sítio da entidade oficial ?) ?
Fui o campeão do 1º Intercolegial do jornal O Globo (vejam a imagem na postagem nº 221 deste blog) e, assim, comungo da alegria desses meninos e meninas que ganharam este ano! Parabéns aos campeões! vejam algumas fotos do evento no sítio do CXM (Clube de Xadrez de Mendes).

domingo, 21 de junho de 2009

249- Antigos capivaras do Tijuca

Semana que passou reservei um tempo para rever alguns antigos capivaras do Tijuca Tênis Clube. Acima, Maiakowsky, Eudes, Décio Koeller e as mãos do GM boliviano Oswaldo Zambrana (o garçom foi um fotógrafo muito capivara!)! O Eudes fez a gentileza de hospedar o Zambrana após o término do Zonal 2.4. Por falar em Zonal 2.4, os 80% que votaram em Leitão/Fier na enquete Maiakowsky acertaram. E os dois mereceram. Jantei com eles na "comemoração da vitória" e percebi que Fier será muito em breve o nº 1 do país e manterá esta posição por muito tempo. E Leitão terá muitos anos pela frente de fino xadrez (como conhece xadrez esse rapaz!) mas percebi que futuramente ajudará o xadrez brasileiro em outras funções.
Finalizando o assunto do Zonal 2.4, EXCELENTE o boletim do evento elaborado pelo Árbitro Carlos Carvalho (carevchess@gmail.com)!!

Na foto, Decinho Saens Peña e Maiakowsky. Como sempre, Decinho me trouxe auspiciosas novidades!

Registrei também a visita que fiz à casa de Merca, o Mau! aulas de bossa-nova regadas a cervejinha! Vida longa a Merca, o Mau!

248- Mail do Schwab

RECEBI INTERESSANTE E-MAIL DO FRANCISCO SCHWAB QUE RELATA SUA TROCA DE MAIL COM SUSAN POLGAR. O BLOG BUDAPESTCHESS, CITADO ABAIXO, TEM IMAGENS MUITO BONITAS.


Prezados,

Creio que xadrez não é só jogar, ganhar ou perder, mas também a convivência e camaradagem entre as pessoas.

Abaixo minha consulta feita à GMI húngara Susan Polgar (atualmente vive no Texa, USA) sobre a brasileira MI Ruth Cardoso, que durante algum tempo foi amiga (ou algo mais) do GMI Pal Benko, com os quais tive a oportunidade de conversar em mais de uma ocasião.
Eu não sabia que Ruth havia falecido há poucos anos, como me informou Susan.

Minha curiosidade surgiu quando ví fotos do casal Benko, numa excursão à Hungria organizada pela própria Susan.
Benko voltou a morar por lá depois que o regime comunista acabou. Deve ter bons motivos, inclusive porque Budapest parece ser mesmo uma cidade fantástica.

Aliás, essa tal excursão foi muito interessante, juntando xadrez, turismo, cultura e convivência - muito legal mesmo!
A parte terrestre custava US$ 1.300 incluindo hotel, sendo as passagens aéreas por conta de cada um - se eu soubesse na época talvez tivesse ido também...

As fotos desta excursão, da qual participou um grupo de enxadristas americanos, estão em:
http://budapestchess.blogspot.com

A propósito, recentemente ví uma reportagem com Portisch, mostrando fotos dele na sua casa em Budapest e também tocando piano que é seu hobby. Muito simpático e equilibrado, tal como tive oportunidade de constatar quando estive com ele em 1973 e 1979, nos Interzonais realizados no Brasil. Preciso encontrar a foto autografada que ele me deu, não lembro onde guardei.

A respeito de autógrafos, lembrei de um caso interessante:
Uma vez pedí para Reshevsky autografar um livro com suas partidas e abrí na página onde aparecia sua fotografia.
Rapidamente juntou gente em volta, e ele, quando viu que aparecia careca na foto, virou a página correndo e autografou uma outra. É que ele estava usando uma peruca acajú... o que é a vaidade humana...!

Grande abraço para todos vocês!

Francisco Schwab



sábado, 20 de junho de 2009

247- CHESS RHAPSODY 3

video


BOA SEMANA A TODOS, COM PAZ E ALEGRIA (RANCOR FAZ MAL À SAÚDE!!) !!

246- 52º CONGRESSO MUNDIAL DE COMPOSIÇÃO NO RIO DE JANEIRO!

Em uma decisão inédita a UBP (União Brasileira de Problemistas) conseguiu a aprovação da PCCC (Comissão Permanente para Composição de Xadrez) para a organização do 52º Congresso Mundial de Composição de Xadrez no Rio de Janeiro.

O Congresso será realizado de 10 a 17 de outubro de 2009 no hotel Pestana Rio Atlântica, com a presença de nata do problemismo mundial. Teremos compositores premiados, campeões mundiais de soluções e problemistas de todo o mundo.

Em conjunto com o 52º Congresso da PCCC será realizado o 33º Campeonato Mundial de Soluções. Até hoje tanto o congresso quanto os campeonatos mundiais foram realizados apenas na Europa e Israel e esta é a primeira vez que a competição sai deste “eixo” e chega às Americas.

As competições oficiais do congresso incluem:

Aberto Mundial de Soluções de Problemas de Xadrez
Campeonato Mundial de Soluções de Problemas de Xadrez
Campeonato de Solução Rápida
Solving Contest
Campeonato de Composição Rápida
Vários torneios temáticos de composição com temas propostos por cada país participante.

Ainda estão previstas palestras e eventos com a participação do público.

Durante os próximos meses serão realizados os campeonatos nacionais de soluções de vários países, incluindo o campeonato Brasileiro de Soluções, para a definição das equipes que representarão seus países na mais importante competição de soluções do calendário.

O Brasil, como país sede, tem o direito de apresentar duas equipes no mundial de soluções, assim o Campeonato Brasileiro de Soluções 2009 tem uma importância adicional porque deve oferecer vagas para o Campeonato Mundial e Aberto de Soluções! Fiquem ligados!!!

FONTE: blog do Stelling


PARABÉNS AO LÉO MANO E ORGANIZADORES DO EVENTO! EXCLAMAM! SERÁ, DECERTO, UM ACONTECIMENTO MUITO INTERESSANTE PARA O AMADO XADREZ DO RIO DE JANEIRO!!


quinta-feira, 18 de junho de 2009

245- Miniaturas Notáveis XI e XII


O diagrama acima é uma miniatura de N. Grigóriev, 1929. Quando se fala de estudos de peões, vem à memória Grigóriev, mestre soviético e eminente investigador de finais de peões. No concurso internacional de estudos, realizado na França, em 1936, ele enviou dez de seus estudos de peões e os dez receberam prêmios!
Muitos estudos de Grigóriev são miniaturas e não é tão fácil escolher as melhores delas. Em seus estudos, como regra, tem manobras finas e complexas, vinculadas com a conquista da oposição, luta por casas críticas, etc. Semelhante classe de estudos tem suma importância para a teoria de finais de peão, mas no aspecto estético são mais atrativas as posições cuja chave se descobre de maneira absolutamente inesperada, como no estudo acima. Brancas jogam e empatam.



Este estudo de O. Duras, 1905 é meio manjado para a turma que estuda! Brancas jogam e ganham.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

244-TROVÃO NA ALEX!!


A ALEX (Associação Leopoldinense de Xadrez) reiniciou seus tradicionais torneios de xadrez relâmpago. Os certames serão realizados às quintas-feiras, começando às 19:00h. São suíços (preferencialmente) em 7 ou 9 rodadas. Os jogadores da classe B jogam com 6 minutos contra adversários da classe A e os jogadores da classe C jogam com 6 e 7 minutos contra adversários da classe B e A, respectivamente.
Não há cobrança de inscrição. O vencedor de cada certame ganha um chopp de Maiakowsky no Amarelinho! E aquele que vencer o maior número de certames ganha um panetone ao final do ano!!
O peruano José Chauca venceu o 1º certame, realizado em 04/06/09. Devia ter representado o Peru no Zonal 2.4!!
Os interessados em participar nesta quinta, 18/06: enviem mail para joseblanco@uol.com.br.
E vem aí na ALEX o Torneio da Loura, promessa não realizada pelo ex-presidente Hermann e, assim, passada para a nova Diretoria!!

terça-feira, 9 de junho de 2009

242- Zonal 2.4 da FIDE

Começou ontem no Clube de Xadrez Guanabra o Zonal 2.4 da FIDE. Na quinta-feira, dia 11/06, a 4ª rodada do Zonal será realizada às 10:00h na ALEX (Associação Leopoldinense de Xadrez). Compareçam!
Aposto que as duas vagas para o Mundial serão dos GM´s Mecking e Leitão.

obs: A entrada no evento (nas rodadas na ALEX) será controlada para evitar desconfortos. Quem desejar comparecer à 4ª rodada (dia 11 às 10:00h) e/ou à 7ª rodada (dia 14 às 10:00) devem enviar mail para joseblanco@uol.com.br para que o nome seja incluso na lista da portaria do prédio onde funciona a ALEX.

domingo, 7 de junho de 2009

241- Frase do dia


" GOSTARIA DE SER LEMBRADO COMO O CARA QUE JOGOU LIMPO, FOI EDUCADO E HUMILDE"
(Roger Federer)

240- COME OOOOOOOOOOOOON!!!!!!!

ROGER FEDERER, O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS!

O suíço Roger Federer conquistou hoje seu 14º título de Grand Slam, ao ganhar Roland Garros.
Comecei a acompanhar os torneios de tênis ao assistir pela tv uma decisão de Wimbledon entre Bjorn Borg e John McEnroe (torcia pelo sueco e meu irmão pelo americano!) e desde então vejo, sempre que posso, pela telinha os grandes torneios e grandes jogos (ainda quero ver in loco Roland Garros ou US Open!). Aproveitei, vibrei e torci a cada vitória do nosso Guga. Porém quem sempre eu admirei por sua técnica de jogo e comportamento exemplar foi esse tremendo Esportista chamado Roger Federer.
Federer igualou-se ao extraordinário Pete Sampras em títulos de Grand Slam, 14 (5 Wimbledon, 5 US Open, 3 Australian Open e agora 1 Roland Garros) mas na minha opinião o suíço foi melhor que o americano, com um repertório mais completo de golpes.
Por que me tornei fã de caderneta de Federer? porcausa de seu jogo, da sua refinadíssima técnica, da sua elegância em quadra. Mas tem mais: porcausa dos valores que esse Esportista (com "e" maíusculo) demonstrou em toda a carreira: postura, respeito aos adversários, honestidade (perdi a conta das vêzes em que Roger acusou bola boa do adversário em momentos críticos das partidas!), humildade,etc. Enfim, o cara é um referencial ético. E devemos tomar esses referenciais éticos como padrão de comportamento no nosso mundinho, nas nossas atividades, nas coisas que amamos, como o xadrez, por exemplo.
Como estão nossas referências éticas neste nosso mundinho doméstico do xadrez? péssimas né? é o" império" dividindo cada vez mais; são torneios armados, com manipulação de resultados e participação de fantasmas; é malandro voltando lance, em torneio importante, alegando desconhecer as regras elementares (e árbitro caindo nessa).
Parabéns ao emotivo e grande Esportista Roger Federer! obrigado pelas magistrais jogadas em sua carreira que me fizeram exclamar, sorrindo: "é um gigante!!".


DOIS GIGANTES: FEDERER E AGASSI.

sábado, 6 de junho de 2009

239- Xadrez e Cinema-Rhapsody I

video

Assisti ao vídeo acima no blog do Roberto Stelling e fiquei maravilhado! É a imagem da arte do xadrez (com todo seu simbolismo) enriquecendo a arte cinematográfica. As rapsódias caíram como uma luva para os vídeos!
Chess Rhapsody é composto de quatro vídeos e podem ser vistos no You Tube. No início do vídeo podemos ver o sensacional mestre Carlos Torre e também o americano Frank Marshall, no Torneio de Moscou, 1925, cuja filmagem fez parte da comédia Chess Fever, onde o galã é ninguém menos que José Raul Capablanca!

238- O TRABALHO DO TREINADOR DE XADREZ COMO ATIVIDADE RESPONSÁVEL

La ocupación del Entrenador de Ajedrez como actividad de responsabilidad.

Por MI Raúl Ocampo Vargas.

Dentro de la amplia gama de ocupaciones que existen en la sociedad, las hay que requieren un alto grado de responsabilidad, por lo que se han establecido parámetros y filtros para que los que las ejerzan se vean obligados a desempeñarlas con gran calidad y reconozcan que requieren autosuperarse continuamente, si quieren seguir ocupándose en ellas o de plano se ocupen en otra cosa menos exigente.

Médicos, psicólogos, laboratoristas; son personas que tienen grandes responsabilidades, ya que fallas en su actuación conducirán a grandes perjuicios y daños para quienes requirieron sus servicios. Son ocupaciones de gran responsabilidad pues tratan con la salud y un error se paga caro por quienes los contratan o se atienden por ellos.

Un médico o un psicólogo son preparados con exigentes programas de estudios y tras ser titulados deberán seguir actualizándose, si quieren cumplir a cabalidad con su responsabilidad de ejercer estas profesiones críticas.

Si no son capaces de continuar día a día con su superación, debieran dedicarse a otra profesión de menos responsabilidad, donde no afecten tan gravemente en caso de no desempeñarse con excelencia.

Recientemente se ha abierto una sección en el sitio de la FIDE donde los entrenadores expresan sus ideas y más o menos se promueven. La FIDE, a través de sus comisiones, ha tratado de unificar criterios y establecer parámetros y exigencias para avalar instructores y entrenadores. Como organización eminentemente política y lejos de ser una organización de tipo académico, trata de asesorarse para lograr dicha tarea de manera decorosa. Pero no ha podido sustraerse del todo de la influencia de políticos del ajedrez, y aunque ha conformado consejos integrados con personas muy capaces y de prestigio reconocido en el tema, forzosamente se han “colado”·algunos de capacidad cuando menos discutible, sino completamente fuera de lugar.

Por los mismos caminos, aunque con irregular fortuna en las bases académicas, transitaron en alguna época las carreras de la medicina y la psicología, para unificar criterios y poder establecer parámetros de evaluación. Alcanzar un diseño curricular aceptado por instituciones de educación, colegios y capas importantes de la sociedad, tomó a la medicina y a la psicología décadas sino es que siglos, y aún ahora tienen que pasar procesos continuos de reunificación de criterios.

La FIDE dio un gran paso al manifestar públicamente, con sus acciones, el temor de la comunidad ajedrecística de mayor nivel de conocimientos sobre ajedrez, de que muchas personas se ocupaban como entrenadores e instructores sin que hubiera manera de establecer si lo hacían mal o bien, excepto la comprobación empírica. Por prueba y error se sabía si un entrenador o instructor era adecuado. Si resultaba ser un mal elemento, esto era identificado tras de un tiempo en que ya había hecho su daño, muy a menudo irreversible, destruyendo la posibilidad de cumplimiento del sueño de un niño.

Dañar la posibilidad de cumplir un sueño, o simplemente obstaculizarlo, es una acción tan terrible, que hace afirmar que la ocupación de entrenador o instructor es de gran responsabilidad.

Una ocupación que exige mucho estudio, mucho esfuerzo para desempeñarla con calidad. Uno tiene que ser muy bueno o simplemente es mejor dedicarse a otra cosa. No basta con ser regular o pasable, tiene que ser de excelencia para no ser dañino.

Recientemente revise partidas y resultados de unas competencias regionales de niños y se vio en varios casos que algunas delegaciones iban en clara picada respecto a actuaciones anteriores, y pensé en los niños que habían visto frustrados sus sueños sin entender bien a bien que sucedió.

Muchos tenían entrenadores buenos, tan buenos como en años anteriores, igual de buenos. O sea que no se habían superado. Y en el ajedrez si uno no va para arriba, no se queda estancado, va para atrás. Es como remar contra la corriente, si uno deja de remar no se detiene la canoa, va hacia atrás.

Para muchos en edades críticas, la hora ya ha pasado y sus sueños están más lejos que cuando el muchacho inició su camino hacia él.

No entenderá que pasó. ¿Por qué si era el campeón de sub 10, no alcanza ni a ser el subcampeón de sub 12? ¿Por qué si era el mejor entre los menores de 18 años, tiene 19 años y no es ni el quinto lugar de menores de 20 años?

El que no sabe, no sabe ni que no sabe. Achacará todo a la mala suerte, a circunstancias más o menos superficiales. Pero si se diera el caso de que le tocó pagar algo que su entrenador hizo con él tres años atrás, eso nunca lo sabrá, y lo que es normal, su entrenador tampoco lo sabrá.

Muchos entrenadores ni expedientes llevan. ¿Historia clínica? Eso es para médicos, para ocupaciones de alta responsabilidad.

Leyendo artículos de diversos entrenadores en su sitio web de la FIDE, había expresiones realmente alarmantes. Cosas que hacen pegar un coraje a cualquiera que se haya esforzado en estudiar como debe entrenarse con pupilos, como hacer programas y planes de estudios y luego ve que personas que descuidan su preparación en cambio reciben foro para expresar tales sandeces. Pero luego se tranquiliza uno al pensar que es inevitable, pues los que no saben, ni se dan cuenta del daño que hacen publicando esas notas.

Una vez, inconscientemente le dije a un instructor, buena persona, pero sin una preparación acorde a su buena fe y sus buenas intenciones: “¿Te han caído muchos alumnos?”, cuando un tercero, muy perspicaz, antes de que respondiera el interrogado, manifestó: “¡Caídos como en una trampa!” Tuve que disculparme y decir “Bueno, la pregunta es si te han llegado muchos alumnos”, a lo que el tercero otra vez agregó: “O victimas”.

Sin duda mis pensamientos se proyectaron en mis palabras. A muchos instructores se les califica como exitosos porque les “caen” muchos alumnos. Pero a la larga ve uno como desertan sus alumnos, todos ya dañados o al menos con menos oportunidades de cumplir sus sueños.

De alguna manera la FIDE ha dado un gran paso al establecer algunos criterios para subsanar la ausencia en muchos países de programas académicos para formación de entrenadores de ajedrez, y tratando de copiar modelos exitosos de instituciones de los países líderes en la preparación de ajedrecistas.

Pero la FIDE no es una institución de educación y aún esta lejos de ser una “Organización que Aprende”, como las definía Senge en su libro “La Quinta disciplina”. Pasarán muchos años, pero ya está en el camino correcto. Por lo pronto requiere un control de calidad para no publicar en su sitio algunas cosas de bajo nivel.

Mientras tanto la prueba y el error seguirán campeando sin más parámetro que la ley de la oferta y la demanda, donde a veces se lleva lustros el definir la calidad de un instructor y un entrenador, siendo para entonces numerosa la cantidad de sueños frustrados…


fonte: Inforchess (grifos de Maiakowsky).

segunda-feira, 1 de junho de 2009

237- Zorro no xadrez do Rio!


Atenção: um mascarado (sentido literal) misterioso surgiu no amado xadrez do Rio! ele participou do Regional de Angra no final de semana.
Quem será o misterioso mascarado?
Cuidado, Imperador (na imagem, gargalhando nas Assembléias)! o nosso herói mascarado pode marcar a letra "A" na sua privilegiada pança!!

Boa semana a todos!!